Entertainment

A melhor cena da Guerra Civil fez um dos atores chorar por meia hora

Na cena em questão, a fotojornalista novata Jessie (Cailee Spaeny) e um correspondente estrangeiro chamado Bohai (Evan Lai) são capturados pelo personagem de Plemons e outro soldado, que estão no processo de despejar corpos em uma vala comum. Joel, um jornalista da Reuters interpretado por Wagner Moura, a experiente fotojornalista Lee (Kirsten Dunst), que estavam viajando com Jessie, e Tony (Nelson Lee), um repórter de Hong Kong que é amigo de Joel, aparecem e tentam amenizar a situação. Joel (erroneamente) presume que se eles simplesmente disserem aos soldados que são jornalistas, os soldados os deixarão ir. Em vez disso, o personagem de Plemons passa a interrogar os repórteres de uma forma que é estranhamente divertida e incrivelmente aterrorizante. Ele mata Bohai e Tony, e fica bem claro que ele vai matar o resto do grupo também. Por sorte, Joel, Lee e o colega de Jessie, o repórter Sammy (Stephen McKinley Henderson), chegam na van da gangue e atropelam o personagem de Plemons.

É uma cena genuinamente assustadora, intensificada tanto pela tensão do momento quanto pela performance de Plemons que rouba o filme. Esta é a única cena em que Plemons está, e ele tem muito pouco tempo de tela, e ainda assim tudo o que ele faz é elétrico (e muito, muito assustador). “Civil War” está agora em 4K UHD, Blu-ray, DVD e Digital, e o lançamento em disco físico apresenta um documentário de seis partes intitulado “Torn Asunder: Waging Alex Garland's Civil War”. Enquanto era entrevistado para o documentário, Wagner Moura fala sobre o quanto a cena o atingiu em um nível emocional.

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button